quarta-feira, 20 de julho de 2016

Novo convênio para associados do Sindicato

Até 70% de desconto. 

End.: Rua Paulo Barbosa, 127 - Centro de Petrópolis/RJ

Desconto válido somente com a apresentação da carteira de sócio do Sindicato ou desconto da mensalidade comprovada em contra cheque.


Transporte de Valores: Negociações com patronal começam nesta quinta-feira (21/07)

Nesta quinta-feira (21/07) acontece a primeira rodada de negociações com o sindicato das empresas para discutir as reivindicações dos vigilantes de Transportes de Valores. O Sindicato já entregou a pauta com os pedidos da categoria.

Na Campanha Salarial 2016, o Sindicato pede:- Salário: Reposição da inflação dos últimos 12 meses (INPC) + 5% de ganho real.

- Vale refeição no valor de R$ 32,00 ( trinta e dois reais )  para as guarnições de carro forte e de R$ 26,00 ( vinte e seis reais ) para os demais funcionários

– Piso salarial do vigilante de base acrescido de mais 20% por exercer função de motorista.

- Auxílio Creche.

- Extensão da assistência saúde aos familiares dos vigilantes de base;

- Mudança no horário de desjejum para 07h00m às 10h00m

- Inclusão do Benefício Social Familiar para todos os vigilantes em caso de incapacitação permanente por perda ou redução de sua aptidão física, falecimento e quando do nascimento de seus filhos, por meio de organização gestora especializada. 

Fonte: Imprensa SindVig Petrópolis

quinta-feira, 7 de julho de 2016

Presidente do Sindicato participa de encontro de dirigentes sindicais da G4S no Uruguai


O presidente do Sindicato e Secretário de Relações Internacionais da CNTV - Confederação Nacional dos Vigilantes participou de uma grande oficina de planejamento sindical de trabalhadores ligados à empresa G4S, em Montivedéu, no Uruguai. 

O encontro debateu a situação dos trabalhadores da empresa em todos os países onde a G4S atua. Foram dois dias de workshops com a participação de líderes sindicais na G4S e organizações de apoio dos Estados Unidos, Uruguai, Paraguai, Peru, Colômbia, Nicarágua, Brasil e El Salvador. O encontro aconteceu no escritório regional da Uni Américas.



segunda-feira, 27 de junho de 2016

Sindicato apresenta pauta de reivindicações para vigilantes do Transporte de Valores

O Sindicato apresentou as reivindicações ao sindicato patronal para acordo coletivo dos vigilantes de transporte de valores. A direção do sindicato aguarda o agendamento para a primeira rodada de negociação. 

A pauta apresentada reivindica:

- Salário: Reposição da inflação dos últimos 12 meses (INPC) + 5% de ganho real.

- Vale refeição no valor de R$ 32,00 ( trinta e dois reais )  para as guarnições de carro forte e de R$ 26,00 ( vinte e seis reais ) para os demais funcionários

– Piso salarial do vigilante de base acrescido de mais 20% por exercer função de motorista.

- Auxílio Creche.

- Extensão da assistência saúde aos familiares dos vigilantes de base;

- Mudança no horário de desjejum para 07h00m às 10h00m

- Inclusão do Benefício Social Familiar para todos os vigilantes em caso de incapacitação permanente por perda ou redução de sua aptidão física, falecimento e quando do nascimento de seus filhos, por meio de organização gestora especializada.

Imprensa SindVigPetrópolis


segunda-feira, 20 de junho de 2016

Sindicato homenageia Vigilantes pelo Dia Nacional comemorado em 20 de junho

Hoje, 20 de junho, é o Dia Nacional dos Vigilantes! E para comemorar esta importante data que homenageia guerreiros e guerreiras da segurança privada, o Sindicato dos Vigilantes de Petrópolis e região brinda os associados com um delicioso café da manhã na sede do Sindicato no centro de Petrópolis. Desde às 6h da manhã os vigilantes confraternizam na entidade. 

Quem ainda não passou por lá, o café vai até às 11h. O endereço é: Rua Paulo Barbosa, 233 - sala 02. Ahhh e ainda ganha uma garrafinha de água de brinde.

A diretoria do Sindicato dos Vigilantes de Petrópolis e região parabeniza a todos os trabalhadores pela Dia Nacional dos Vigilantes, uma profissão ímpar que protege não só patrimônio, mas as pessoas também. 

Confira algumas fotos de quem já passou pelo Sindicato:







sexta-feira, 17 de junho de 2016

Piso Nacional dos Vigilantes – junte-se a nós nesta luta! Espalhe a verdade!

A Confederação Nacional dos Vigilantes (CNTV) e o Sindicato dos Vigilantes de Petrópolis e região vêm a público desmentir as mensagens falsas que estão circulando pelo Whatsapp e Facebook afirmando que o Piso Nacional dos Vigilantes já foi aprovado. Trata-se de uma informação inverídica que tem como único objetivo enfraquecer a luta da categoria e comprometer dirigentes da CNTV. O PL 230/2016 foi protocolado na segunda-feira (6) pelo senador Paulo  e agora deve seguir todos os trâmites da Casa. Não é possível prever quanto tempo isso levará, apenas que a mobilização da categoria e a cobrança aos Senadores é peça-chave para a agilidade do processo.

Na última semana, vigilantes de todo o país se dirigiram a Brasília para participar da audiência pública realizada no Senado Federal para debater o assunto. Agora, o PL 2302016 passará por todas as comissões do Senado, depois seguirá para a Câmara dos Deputados e, caso haja ajustes a serem feitos, retorna ao Senado. Após todo o trâmite e aprovação, o texto segue para sanção presidencial e passa a valer como lei. Assim como foi com o adicional de periculosidade, a participação da categoria é fundamental.

“Querem enganar a categoria, fazendo acreditar que já foi aprovado (o PL) e que não precisa mais lutar. Isso é golpe de quem não quer ver os vigilantes avançando. Mentem para a categoria para que o trabalhador acredite que a luta já acabou. Isso não é verdade, companheiros! Sigamos unidos e lutando para conquistar o Piso Nacional de R$ 3 mil, reconhecimento e valorização!”, afirmou o diretor da CNTV e deputado distrital Chico Vigilante.

Fonte: CNTV

quarta-feira, 15 de junho de 2016

Projeto de Lei sobre o Piso Nacional é protocolado no Senado Federal

No próximo dia 20 de junho comemora-se o Dia Nacional dos Vigilantes. A categoria tem motivos para festejar a data já que deu mais um passo importante na conquista pelo Piso Nacional de R$ 3 mil. No dia 06 de junho, o Senador Paulo Paim (PT-RS) protocolou o texto que reivindica que o salário da categoria, qualquer que seja o local de atuação, seja de no mínimo R$ 3 mil. Agora, com nome de Projeto de Lei (PL) 230/2016, a matéria tramitará no Senado Federal e depois na Câmara dos Deputados, e precisa da mobilização total dos trabalhadores em todo o país.

O PL 230/2016 retoma o debate sobre o Piso, uma vez que a matéria que tramitava na Câmara excluiu este item do texto do substitutivo da Lei nº 4238/2012, que institui o Estatuto Nacional de Segurança Privada.

Durante a audiência pública realizada na Comissão de Direitos Humanos (CDH) do Senado nesta segunda-feira (6), Paim convocou a categoria para a luta que se inicia agora na Casa. “Nós conseguimos os 30% (adicional) graças à mobilização. Esse é o mesmo caminho que devemos percorrer para garantir o piso nacional de R$ 3 mil”, avaliou.

Já o diretor da Confederação Nacional dos Vigilantes (CNTV) e deputado Distrital, Chico Vigilante, lembrou que o momento é de união e que, mais uma vez, os empresários estão tentando desqualificar as reivindicações, ameaçando os trabalhadores com demissões. “Esses mesmos empresários impuseram medo quando lutamos pelo adicional de 30% (...) O vigilante arrisca a vida para defender outras pessoas. Não podemos aceitar que quem tem uma profissão tão perigosa quanto a deles, receba um salário tão baixo e que pode piorar de acordo com o Estado onde ele vive”, ressaltou.

O presidente da CNTV, José Boaventura, reafirmou a necessidade de união da categoria e convocou todos os trabalhadores para a luta. “Acreditamos que somos capazes de conquistar o piso nacional assim como conquistamos a periculosidade. A partir de hoje, é fundamental a mobilização total da categoria em seu Estado, na sua cidade, na sua empresa, no seu posto de trabalho. Somente assim vamos conquistar, assim como foi com outras matérias”, relembrou.

A CNTV continuará lutando para garantir mais valorização para a categoria, e isso inclui salário digno para todos. Por isso, a entidade convoca cada vigilante para fortalecer ainda mais essa luta. A vitória depende de cada um!


Fonte: CNTV

segunda-feira, 13 de junho de 2016

20 de junho: Dia Nacional dos Vigilantes

Na próxima segunda-feira, 20 de junho, o Sindicato promove um grande café da manhã com os vigilantes associados em homenagem ao Dia Nacional dos Vigilantes. A confraternização será na sede do Sindicato (Rua Paulo Barbosa, , centro de Petrópolis) a partir das 06:00hs com término às 11:00hs. 

A data foi escolhida em comum acordo com a categoria e a Lei nº 13.136 foi sancionada pela Presidenta Dilma Rousseff  em 17 de junho de 2015.


Fonte: Imprensa SindVig Petrópolis

segunda-feira, 6 de junho de 2016

Piso Nacional dos Vigilantes começa a virar realidade no Senado Federal

A categoria de vigilantes do Brasil teve mais um dia histórico na sua trajetória de lutas e busca por direitos. Nesta segunda-feira (06/06), O Senador Paulo Paim (PT-RS) afirmou que vai apresentar ainda essa semana um Projeto de Lei do Senado que cria o Piso Nacional dos Vigilantes. Paim também presidiu a audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa que discutiu a importância da valorização salarial da categoria. O evento contou com a participação de cerca de 300 vigilantes de todos os cantos do país que ocuparam três plenários de comissões no Senado Federal.  A mesa de abertura foi composta pelo presidente do Sindicato dos Vigilantes de Niterói, São Gonçalo e região (SVNIT), Cláudio Vigilante, o presidente da Confederação Nacional dos Vigilantes (CNTV), José Boaventura, o Senador Paulo Paim, o Deputado Distrital, Chico Vigilante e o presidente do Sindicato dos Vigilantes do Sul, Loreni dos Santos Dias. 

A audiência pública aconteceu no plenário 04-A da Ala Senador Nilo Peçanha no Senado Federal e foi requerida pelo Senador Paulo Paim a pedido da CNTV e do Deputado Distrital Chico Vigilante que relembrou o início da organização da categoria e o medo que os empresários têm da mobilização dos trabalhadores. “Não adianta os patrões virem com discurso que o piso nacional de R$ 3 mil vai desempregar o vigilante. Não é o salário nacional que demite. É a vontade dos empresários em querer o lucro fácil. Os vigilantes não são mais presas fáceis. Estamos organizados. O piso vai trazer uma valorização da categoria”, afirmou Chico Vigilante.

José Boaventura, presidente da CNTV, destacou a importância da categoria no cenário econômico nacional e lembrou outras frentes que deverão ser atacadas pela CNTV. “Hoje somos dois milhões de vigilantes registrados na Polícia Federal. Existe a necessidade de um reconhecimento salarial. Somos a categoria mais bem preparada e ficha limpa. Passamos por vários cursos, temos que apresentar atestados antecedentes e ainda fazemos uma reciclagem de dois em dois anos. Somos muito preparados para ser merecedor de um salário condizente. As empresas de segurança privada se dizem especialistas, porém, não vendem segurança, vendem apenas ‘gente’. A CNTV vai pedir à Polícia Federal que inclua nos cursos de formação uma matéria sobre Plano de Segurança, coisa que as empresas sequer tenham. Isso dará mais proteção às pessoas e a nós mesmos”, acredita Boaventura.

A luta pelo Piso Nacional dos Vigilantes de R$ 3 mil acontece desde 2013 quando a CNTV encampou a briga e lançou o projeto em todo país. No Rio de Janeiro, os Sindicatos que lutam pelo piso nacional unificado são: o Sindicato dos Vigilantes de Niterói, São Gonçalo e região, Petrópolis e região e Duque de Caxias. Em setembro de 2014, o SVNIT fez um grande lançamento da campanha na Câmara de Vereadores de Niterói com a presença de vigilantes de todo Estado. Hoje, o piso salarial médio da categoria está em R$ 1.174,00.

“Os vigilantes devem cobrar mais dos seus sindicatos a participação nessa campanha da CNTV, Federações e Sindicatos filiados. Precisamos de dirigentes sindicais corajosos. A nossa luta é verdadeira por que somos vigilantes de verdade e sabemos que um trabalhador passa em seu posto de serviço muitas vezes comendo uma marmita azeda, tomando chuva e passando frio sem nenhuma segurança. A luta será vitoriosa como foi a dos 30% de periculosidade. Não dá para aceitar que os empresários nos tratem como mercadorias”, assegura Cláudio Vigilante, presidente do SVNIT.

O Projeto de Lei no Senado

O Senador Paulo Paim recebeu dos dirigentes sindicais a indicação do projeto de lei que institui o Piso Nacional dos Vigilantes. Paim se comprometeu a apresentar a proposta ainda nesta segunda-feira para iniciar a tramitação na Casa. O PLS deverá passar por comissões e depois seguir para votação em plenário. A proposição ganhou importantes apoios de outros senadores que fizeram questão de participar da audiência pública como: Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) autora do projeto de lei que criou os 30% de periculosidade, José Medeiros (PSD-MT) e Fátima Bezerra (PT-RN).

“Nós conseguimos os 30% graças a muita mobilização. Realizamos audiências públicas por todo país e apresentamos a matéria na Câmara e no Senado. Aqui (Senado) andou mais rápido e garantimos que cada vigilante do país recebesse o adicional. Esse deve ser o mesmo caminho para garantir o Piso Nacional de R$ 3 mil”, garante Paim.

Fonte: Imprensa SindVigPetrópolis / Fotos: Willian Chaves







quinta-feira, 2 de junho de 2016

Novo convênio para associados

O Sindicato mais um convênio para os vigilantes associados. Pra quem quer queimar calorias e se manter em forma, Boxe Cubano para homens e mulheres.

Segunda,quarta e sexta, dois horários das 10:00 as 11:30 e 19:00 as 20:30 e terça e quinta das 07:00 as 08:30.

Desconto especial para vigilantes sindicalizados de Petrópolis e região, não perca essa grande oportunidade de ficar em forma.

segunda-feira, 30 de maio de 2016

Sindicato vai comemorar Dia Nacional dos Vigilantes com café da manhã para associados


No próximo dia 20 de junho o Sindicato vai promover um grande café da manhã com os vigilantes associados em homenagem ao Dia Nacional dos Vigilantes comemorado em 20 de junho. O café será na sede do Sindicato (Rua Paulo Barbosa, , centro de Petrópolis) a partir das 06:00hs com término às 11:00hs. 

A data foi escolhida em comum acordo com a categoria e a Lei nº 13.136 foi sancionada pela Presidenta Dilma Rousseff  em 17 de junho de 2015.

O reconhecimento a grandeza da categoria e sua importância no plano da segurança privada nacional foi uma conquista da CNTV - Confederação Nacional dos Vigilantes e Sindicatos Filiados com todos os vigilantes do país.

Fonte: Imprensa SindVig Petrópolis

quarta-feira, 11 de maio de 2016

VS Brasil paga salários atrasados após pressão conjunta do Sindicato e trabalhadores


A empresa VS Brasil que presta serviços nos postos do Detran, em Petrópolis, cedeu à pressão dos trabalhadores e do Sindicato e depositou os salários atrasados dos vigilantes na tarde de ontem (terça-feira - 10/05).

A categoria já preparava junto com o Sindicato uma nova paralisação das atividades para esta quarta-feira (11/05). O Sindicato ressalta a unidade dos trabalhadores e do poder de mobilização na luta pelas garantias de direitos. A direção ressalta que as empresas de vigilância não podem cometer abusos e deixar de cumprir com suas obrigações trabalhistas e que estará sempre ao lado da categoria nas batalhas pelas reivindicações.

Braseg

Nesta quinta-feira (12/05), o Sindicato realiza uma reunião com os vigilantes funcionários da empresa que presta serviços nos postos da Ambev e na fábrica da Bohemia. Os salários dos trabalhadores também estão atrasados.

Fonte: Imprensa SindVig Petrópolis

domingo, 8 de maio de 2016

FELIZ DIA DAS MÃES!!!

Feliz Dia das Mães a todas as guerreiras vigilantes e guardetes  e  às esposas dos companheiros vigilantes de Petrópolis e região pelo seu dia.

Votos da diretoria do Sindicato dos Vigilantes de Petrópolis e região.


domingo, 1 de maio de 2016

1º de Maio: Dia do Trabalhador

Parabéns a todos os trabalhadores e trabalhadoras vigilantes do Estado do Rio de Janeiro e do nosso Brasil. A luta continua!

Votos da Diretoria do Sindicato dos Vigilantes de Petrópolis e Região